Temos abordado o inusitado processo de apuração de votos nessa eleição presidencial americana. Pedimos transparência. (*)
Com o fim de informar nossos leitores, interessados nessa importante etapa da luta entre a Revolução e Contra-Revolução nos EUA, publicamos hoje a Ordem do Juiz Samuel Ailto dispondo sobre a segregação e contagem (em separado) de cédulas que chegaram após 20h do dia 3 de novembro.

Contagem de cédulas recebidas após o encerramento das eleições

“6 de novembro de 2020 (LifeSiteNews) – Uma ordem de emergência foi emitida pela Suprema Corte dos Estados Unidos esta noite exigindo que todas as cédulas que chegaram à Junta Eleitoral da Pensilvânia depois que as urnas oficialmente fechadas fossem segregadas e contadas separadamente.”

“A ordem é uma resposta a uma ação de legisladores republicanos da Pensilvânia que entraram com uma ação para impedir uma mudança de regra de última hora pelo Secretário de Estado da Pensilvânia que teria permitido que as cédulas fossem recebidas após as 20h. no dia da eleição para ser contado e misturado com as cédulas que chegaram a tempo.”

Suprema Corte da Pennsyvania, controlada pelos democratas

“A legislatura estadual republicana já havia aprovado uma lei exigindo que as cédulas pelo correio fossem recebidas até as 20h. no dia da eleição. Mas depois que os democratas processaram, a Suprema Corte da Pensilvânia, controlada pelos democratas, decidiu unilateralmente estender o prazo por mais três dias, permitindo que as cédulas que chegassem com atraso fossem contadas para a contagem dos votos.

“Na semana passada, os republicanos da Pensilvânia argumentaram perante a Suprema Corte dos EUA para manter o padrão da legislatura e anular a extensão do tribunal estadual, mas John Roberts e a ala liberal da Suprema Corte efetivamente apoiaram a Suprema Corte estadual, recusando-se a se envolver. A votação da Suprema Corte dos EUA foi de 4 a 4 e não incluiu a recém-nomeada Amy Coney Barrett.”

A Ordem do Juiz Samuel Alito, 6a. feira: segregar cédulas

“A ordem de hoje, redigida pelo juiz Samuel Alito, destaca o fato de que o Secretário de Estado da Pensilvânia não informou a Suprema Corte dos EUA sobre a modificação de última hora e ordenou imediatamente que todos os conselhos eleitorais do condado cumprissem a ordem original que exigia que as cédulas devem ser mantidos separados para preservar as provas enquanto os tribunais investigam e resolvem as questões jurídicas perante eles.”

ORDEM

“Todas as juntas eleitorais de condado são por meio deste ordenadas, enquanto se aguarda nova ordem do Tribunal, a cumprir as seguintes orientações fornecidas pelo Secretário da Commonwealth em 28 de outubro e 1 de novembro, a saber,

“(1) que todas as cédulas recebidas pelo correio após 8: 00 pm em 3 de novembro seja segregada e mantida “em um recipiente seguro, seguro e lacrado, separado de outras cédulas votadas” e

“(2) que todas essas cédulas, se contadas, sejam contadas separadamente. Pa. Dep’t of State, Pennsylvania Orientação para cédulas de correio e de ausentes recebidos do serviço postal dos Estados Unidos após as 20h00 na terça-feira, 3 de novembro de 2020 (28 de outubro de 2020);”

***

É reconfortador saber que a boa ordem começa a se refazer na contagem dos votos na Pennsylvania e que essas cédulas chegadas após as 20h de 3 de novembro serão computadas separadamente.

E as outras denúncias sobre irregularidades na contagem dos votos serão apuradas? Esperamos que sim. Estamos informando, pedimos transparência na apuração.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/breaking-us-supreme-court-orders-pennsylvania-to-segregate-mail-in-ballots-received-after-8-pm-on-election-day

 

Deixe uma resposta