Notícia de panampost, 23 de abril, Sabrina Martin, “Ayuda humanitaria se revende en Caracas mientras hospitales esperan por insumos”, informa mais essa brutalidade do regime de Nicolás Maduro: “Parte dos suprimentos que foram doados pela Cruz Vermelha estão sendo comercializados na capital venezuelana”.

       “Enquanto o país sulamericano enfrenta uma crise sem precedentes, onde mais de 300 mil venezuelanos estão à beira da morte, produtos de higiene pessoal, bujões e comprimidos purificadores de água (doados pela Cruz Vermelha) estão sendo revendidos”.

      “Na terça-feira, 23 de abril, ONGs do setor de saúde denunciaram que as doações que deveriam ser alocadas para hospitais e comunidades vulneráveis foram desviadas, caindo em mãos inescrupulosas devido à falta de controladores”.

      “Nós nos sentimos escarnecidos. Vemos o caos na entrega do material”, disse Margot Monasterios, membro da ONG do Hospital Universitário, exigindo um controle distribuição de ajuda humanitária. “Chega de zombar e lucrar com a ajuda humanitária“, acrescentou.

      “Não é de surpreender o que aconteceu com os suprimentos da Cruz Vermelha, porque já no Post Panam foi avisado que isso poderia acontecer. Acima de tudo, após o regime de Nicolás Maduro, assegurar que o Ministério da Saúde fosse responsável pela distribuição”.

     * * *

      Mais uma vez o fracasso dos regimes de esquerda até na distribuição de alimentos e remédios fornecidos pela Cruz Vermelha.

      Nossa mídia, tão atenta a qualquer movimento do governo brasileiro, procurando fuxicar, deveria estar preocupada com esse desvio de medicamentos envolvendo diretamente o Ministério da Saúde de Maduro.

         Estranhamos também que os órgãos de Direitos Humanos, os partidos de esquerda, os petistas se mantenham calados …

        https://es.panampost.com/sabrina-martin/2019/04/23/ayuda-humanitaria-se-revende-en-caracas/?cn-reloaded=

Deixe uma resposta