Ainda o suborno (PCCh) de cientistas americanos

0

O ex-presidente do Departamento de Química da Universidade de Harvard, acusado de esconder ligações com os chineses, admitiu ter recebido dezenas de milhares de dólares da China, mostra um vídeo apresentado em tribunal federal em 17 de dezembro, informa TheEpochTimes.

Nosso Site já publicou

“O ex-presidente do departamento de química da Universidade de Harvard (Prof. Charles Lieber) foi indiciado em 9 de junho por acusações de fazer declarações falsas sobre o financiamento que recebeu do regime chinês, disse o Departamento de Justiça dos EUA.”

Fazia parte do programa Mil Talentos, do PCC

“Charles Lieber, 61 anos, foi preso em janeiro por supostamente mentir sobre sua participação no programa de recrutamento chinês Thousand Talents (Mil Talentos), apoiado pelo Estado chinês. Em 9 de junho, um grande júri federal indiciou-o por duas acusações de fazer declarações falsas às autoridades federais.”

https://ipco.org.br/charles-lieber-harvard-indiciado-por-falsas-declaracoes-ligado-a-laboratorio-em-wuhan/

***

Continua a notícia: A filmagem, colhida durante um interrogatório por investigadores federais do nanocientista Charles Lieber, foi exibida para os jurados no quarto dia do julgamento devido às alegadas declarações falsas de Lieber sobre o financiamento da China.

O professor de Harvard de 62 anos sustentou que não recebia pagamentos de uma universidade chinesa, exceto para compensar seus custos de viagem para a China. Mas ele mudou sua história rapidamente depois que os agentes do FBI Robert Plumb e Kara Spice o presentearam com cópias de evidências, incluindo um contrato bilíngue que ele assinou com a Universidade de Tecnologia de Wuhan (WUT) em 2011.

“Isso é bastante condenatório”, disse Lieber, vestido com uma jaqueta azul, aos agentes na delegacia de polícia do campus durante um interrogatório de três horas, que ocorreu no dia da prisão de Lieber, há quase dois anos, relataram os meios de comunicação locais. “Agora que você tocou no assunto, sim, eu me lembro.”

Cientista estratégico

O acordo de cinco anos descreve Lieber como um “cientista estratégico” na escola chinesa, o que lhe dá direito a $ 50.000 por mês com aproximadamente $ 158.000 em despesas de subsistência. Também fez alusão ao seu futuro envolvimento com o Plano dos Milhares de Talentos da China, um programa administrado pelo estado para solicitar os melhores especialistas científicos e especializados de todo o mundo.

Mais tarde na entrevista, os agentes do FBI mostraram a Lieber um e-mail que ele havia escrito pedindo à Universidade de Wuhan que pagasse metade de seu salário em dinheiro e depositasse a outra metade em uma conta bancária chinesa.

Os pagamentos foram em notas de $ 100 que Lieber trouxe na bagagem, disse ele. Ele não os declarou na alfândega nem pagou quaisquer impostos sobre o dinheiro.

“Se eu trouxe de volta, não declarei, e isso é ilegal”, disse ele aos agentes do FBI.

Na gravação, Lieber disse repetidamente que não conseguia se lembrar da quantia exata de dinheiro que recebera da Universidade de Wuhan, culpando sua “memória seletiva” pelos lapsos, de acordo com a mídia local.

A conta bancária chinesa aberta para ele tinha um saldo equivalente a $ 200.000 sob o nome de Lieber em 2014, que o cientista disse nunca ter acessado, em parte devido à deterioração de sua saúde e um recente diagnóstico de câncer.

Plano Mil Talentos coopta cientistas para a China

Lieber foi participante contratual do Plano dos Mil Talentos entre pelo menos 2012 e 2017, mostra um documento do tribunal. Embora a afiliação ao programa de recrutamento chinês não seja em si ilegal, constitui um conflito de interesses estrangeiro que os pesquisadores são obrigados a divulgar antes de receber subsídios federais.

O professor de Harvard mais tarde procurou se distanciar da colaboração de Wuhan, inclusive cancelando uma viagem à universidade em junho de 2015.

Em um e-mail de 2018 para um colega de pesquisa, dois dias depois de ter sido entrevistado pelo Departamento de Defesa, Lieber expressou preocupação com uma página da web chinesa listando-o como diretor do laboratório de pesquisa de Wuhan.

Lieber enfrenta seis acusações federais, incluindo mentir às autoridades federais, apresentar declarações de imposto de renda falsas e deixar de informar sobre suas contas bancárias e financeiras no exterior.”

***

Lições da História

São muitas as denúncias de suborno a cientistas, pesquisadores, professores nos EUA feitos pelo PCCh através do Programa Mil Talentos. Só nos EUA? Quem vai se iludir com essa hipótese?

O comunismo é uma seita filofófica que coloca o PCCh acima de tudo e de todos. Os fins justificam os meios … na filosofia comunista.

Deixe uma resposta