Deputado registra entrega dos protestos contra o PLC 122 e o novo Código Penal

Veja abaixo o discurso proferido pelo Dep. Lael Varella, registrado nos anais do Congresso Nacional.

Novamente, parabenizamos todos os que participaram desta campanha!

Se ainda não recebe nossas atualizações, basta cadastrar-se colocando seu email na janela acima à direita.

DOS DEPUTADOS – DETAQ

Sem supervisão
Sessão: 132.3.54.O Hora: 14:04 Fase: BC
Orador: LAEL VARELLA Data: 22/05/2013

O SR. LAEL VARELLA (DEM-MG. Pronuncia o seguinte discurso.) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, quero registrar a entrega, no dia 17 do corrente, pelos membros do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira à Presidência do Senado Federal de dois abaixo-assinados da maior importância para os destinos de nossa nação e da civilização cristã. O primeiro deles com mais de 40 mil assinaturas solicitando para que o Senado rejeite no todo ou em parte o Projeto de Código Penal – PLS 236/2012, e o outro documento pede rejeição do PLC 122/2006.

A crescente criminalidade deixa a nossa sociedade assustada, perplexa eindignada. Ela não está mais suportando a impunidade e a falta de ação por parte de nossos dirigentes. A criminalidade já venceu a guerra, pois hoje, em todo o país, o crime controla a sociedade e impõe as suas regras.

Enquanto isso os “filósofos dos direitos humanos” e os seus apoiadores creem que nossa insegurança não seja fruto da ação dos bandidos, mas o contrário, os grandes culpados são as vitimas. Sofremos pela omissão e conivência dos governos que nada fazem de proporcional às exigências cabíveis e indispensáveis para o bem do povo, esse povo brasileiro que para eles não passam de eleitores a sacramentar demagogias.

É preciso resolver o problema com novas e mais rigorosas leis, e, nesse sentido, apoio categoricamente a importante iniciativa de rejeição desse Projeto de Código Penal.

Segue abaixo o texto dessa fundamentada petição para registro nos Anais dessa Casa.

Membros do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira protocolam os abaixo-assinados em defesa da família na presidência do Senado

Os abaixo assinados, na qualidade de eleitores a quem cumpre o direito e o dever de um voto consciente e vigilante, altamente apreensivos com o conteúdo do Projeto de lei que trata da reforma do Código Penal brasileiro (PLS236/2012), atualmente tramitando nessa nobre Casa legislativa, vimos, aderindo à iniciativa do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, pedir o que segue.

Pedidos

A – que o PLS 236/2012 seja rejeitado em bloco;

B – Ou pelo menos:

1 – Sejam penalizados os menores de 18 anos que cometerem crimes;

2 – Não haja qualquer liberalização do aborto;

3 – Não haja qualquer liberalização das drogas;

4 – Não se facilite a prostituição dos nossos jovens;

5 – Não se libere, na prática, o crime de infanticídio;

6 – Não sejam liberados rituais pagãos indígenas, por exemplo, os que matam crianças;

7 – Não se libere o assassinato de idosos e doentes (eutanásia);

8 – Não se libere a pedofilia;

9 – Não se conceda ao lobby os privilégios que reivindica;

10 – Seja cancelado o dispositivo que libera um terrorismo bom;

11 – Suprima-se toda ambiguidade ao classificar trabalho análogo ao de escravo;

12 – Cancelem-se os dispositivos estatizantes;

13 – Cancele-se o absurdo endeusamento ecológico de animais, em detrimento das pessoas;

 

Razões dos pedidos

A – É tal o conjunto de insânias e absurdos, muitos deles moralmente inaceitáveis, reunidas no Projeto de Código Penal, que o melhor seria rejeitá-lo em bloco. Foi aliás a conclusão a que chegou, com muita propriedade e erudição, o eminente jurista Miguel Reale Jr., em entrevista ao Consultor Jurídico:Não tem conserto. Os erros são de tamanha gravidade, de tamanha profundidade, que não tem mais como consertar. É de notar que o presente Projeto é uma aplicação, no campo penal, do inaceitável 3º Plano Nacional dos Direitos Humanos (PNDH-3), lançado por decreto do então presidente Lula da Silva, nas vésperas do Natal de 2009, e que provocou enorme rejeição da sociedade brasileira, estando o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira entre os primeiros a denunciar seus absurdos.

A partir de então pouco se falou sobre o PNDH-3, mas ele vem sendo aplicado sorrateiramente e a conta-gotas, utilizando-se para isso diversos instrumentos legais ou propagandísticos. A professora e doutora em direito penal Janaína Conceição Paschoal, advogada e professora livre-docente da Faculdade de Direito da USP, em artigo Direito penal politicamente correto assim analisa o Projeto: Código Penal para acadêmicos: rígido com o abandono de cães, não com o aborto. Homicídio prescreve; racismo não. Drogas? Caso de saúde. Bullying? Polícia!. Não é de estranhar, pois que dois grandes nomes da área penal – a Ministra Maria Thereza Rocha de Assis Moura (Ministra do Superior Tribunal de Justiça – STJ) e o advogado René Ariel Dotti – acabaram se retirando da Comissão que preparou o anteprojeto.

B – Caso essa rejeição total do PLS 236/2012 não venha a ser efetivada, seria indispensável ao menos expurgá-lo de diversos incisos que violam gravemente as tradições pátrias, o senso moral dos brasileiros e o espírito cristão da grande maioria de nosso povo. São exemplos:

1 – O tabu de que o menor de 18 anos não pode ser criminalizado (o que só favorece o crime organizado, que se utiliza fartamente de menores);

2 – Um dos pontos mais graves do Projeto diz respeito a uma deplorável liberalização do aborto, abrindo caminho para que a matança dos inocentes no seio materno deixe de ser crime. Chega-se ao descalabro de que, em caso de risco à vida da gestante, o aborto pode ser feito sem autorização dela ou de alguém responsável! Explica o eminente jurista Ives Gandra Martins: Pela Lei Tamar, destruir ovos de tartaruga é crime, pelo Código Penal matar seres humanos no ventre materno, não. É a desvalorização máxima do ser humano.

3 – Liberação das drogas: sendo para uso pessoal, deixa de ser crime usar, transportar e até cultivar qualquer tipo de droga, mesmo as classificadas como pesadas. Se aprovado, será o paraíso dos traficantes, pois encontrarão uma clientela fácil, impune e disposta a encobri-los. Isso sem falar de que essa liberalização acaba sendo um sinal de que o uso delas não é mau, quando o mesmo deveria ser desestimulado.

4 – O Projeto abre as portas para o lenocínio e o rufianismo, dando largas a toda exploração da prostituição, inclusive com fins de lucro.

5 – No crime de infanticídio, conforme explica o Dr. Gilberto Callado – procurador estadual de Justiça, advogado e jornalista – houve uma redução da pena, permitindo ademais a possibilidade de aplicação antecipada do chamado processual. A consequência desse instituto despenalizador, aplicado ao infanticídio, é a sua banalização processual e penal. Assim, o que se observa na proposta é a quase completa impunidade do infanticídio e a injustificável diminuição da proteção da vida humana.

6 – Em certos rituais macabros de tribos indígenas brasileiras, sacrificam-se crianças portadoras de deficiências físicas ou mentais, e até gêmeos podem ser sacrificados. Esta espécie de eugenia é praticada através de ritual para cumprir tradição de algumas tribos indígenas. Pois bem, para o Projeto, essa e outras cerimônias macabras dos índios merecem respeito e devem ser preservadas, ainda que representem a cultura da morte, o que em nada beneficia os índios. O Projeto tenta imunizar práticas condenáveis do indigenismo neopagão, em lugar de favorecer o que as tribos têm de legítimo.

7 – A eutanásia é totalmente liberada na prática, pois tais são as circunstâncias em que ela não é penalizada, que equivale a uma liberação total;

8 – No caso de crimes sexuais contra vulneráveis, reduziu-se a menoridade do ofendido para até 12 anos. Todas as perversões sexuais contidas nos tipos penais referentes a ações praticadas por um indivíduo adulto contra adolescente de mais de 12 anos de idade, com o seu consentimento, não mais serão punidas. Essa aberração fica liberada.

9 – O Projeto não ousou utilizar o termo homofobia, talvez para não dar mostras de estar atrelado ao homossexual, a cujo jargão esta palavra pertence. Mas através de circunlóquios atende generosamente às pressões desse sempre a pretexto, é claro, de direitos humanos. Incluída entre os crimes resultantes de preconceito ou discriminação, qualquer ofensa aos homossexuais, entra na categoria de crimes hediondos, insuscetíveis de fiança, anistia e graça. Além disso, em numerosas tipificações de crimes, o delito cometido por preconceito de orientação sexual ou identidade de gênero aparece como circunstância agravante, portanto com aumento de pena. Coloca assim os homossexuais e outros da sigla LGBT numa situação privilegiada, pois não basta que as agressões, atentados etc. contra eles sofram a punição devida a qualquer agressor, mas postula-se uma punição maior e mais abrangente. É preciso expurgar o Projeto desse privilégio indevido, que se volta contra a população em geral, já amedrontada pela propaganda brutal em favor da agenda homossexual. O estudo da Dra. Helena Lobo da Costa, advogada e professora de Direito Processual Penal na Faculdade de Direito da USP, publicado no jornal da OAB/SP, mostra documentadamente que uma lei contra a homofobia é totalmente inútil do ponto de vista jurídico.

10 – A diferenciação entre um terrorismo ruim, a ser punido, e um bom a ser defendido, faz esfregar as mãos de contentamento aos movimentos ilegais como o MST, os invasores de propriedades urbanas e agrícolas. É o sinal verde para invadirem e depredarem, como costumam fazer.

11 – O Projeto aumenta as penas devidas a quem reduz outrem à condição análoga à de escravo, incluindo-o na categoria de crimes hediondos. Mas, na enumeração do que venha a ser essa analogia com a escravidão, é de uma ambiguidade preocupante, o que pode levar a enormes injustiças. É bom lembrar que até a falta de carteira assinada já tem sido qualificada como sendo análoga à escravidão!

12 – O Projeto é altamente estatizante, pois o Estado penetra nas minúcias da vida de família e do cidadão para impor sua vontade, sob pena de crime. Assim é, por exemplo, com a criminalização do também está tipificada como crime a conduta de entregar a menores de idade fogos de estampidos ou de artifício (traques, bombinhas, rojões, fósforos de cor etc.), com ameaça penal de 2 a 6 anos. Assim, o cuidado dos pais com os filhos menores em festas de São João será entregue ao Estado.

13 – Seguindo as pegadas de uma ecologia radical – condenada em livro que vai se tornando best-seller, do Príncipe D. Bertrand de Orleans e Bragança, intitulado Psicose Ambientalista –protege-se mais o animal do que a pessoa humana. Tomem-se, por exemplo, os crimes de omissão de socorro de criança abandonada ou de lesões corporais, cuja pena mínima é doze vezes inferior (um mês de prisão) à do crime de omissão de socorro de qualquer animal que esteja em grave e minente perigo (um ano de prisão).

Sr. Presidente, como representante do laborioso povo brasileiro pacífico e cristão, da chamada maioria silenciosa, subscrevo junto, na esperança de que os nobres Senadores coibirão abusos tão gritantes que ameaçam a nação brasileira e que tornam verdadeiramente criminoso esse Projeto de Código Penal.

Tenho dito.

22 COMENTÁRIOS

  1. Não há mais o que duvidar. Vivemos em uma ditadura abjeta e corrupta, instalada ardilosamente. Os detentores do poder colocaram uma turma de malandros, ostentando status de “sábios”, a fazer uma lei da importância do código penal. Esse grupelho quer impor a sua visão do que convém e do que não convém para duzentos milhões de pessoas. E esse povo todo não é ouvido porque é tido como leigo, ou melhor, burro. Serve apenas para votar. Só esses espertalhões são “iluminados”. É evidente o afinamento ideológico com os governantes, pois foram cuidadosamente escolhidos. Então já dá para antecipar: haverá brutal ataque ao direito de propriedade através de tudo que é regalia para salteadores, invasores e outros predadores sociais e será intensificada a “descontrução” como dizem os radicais de esquerda, da família, dos costumes e das tradições vigentes, bem como a relativização do direito à vida (principalmente dos burgueses, é claro). E o Congresso? Vai aprovar tudinho, pois está dominado por esquemas superlativos e avassaladores de corrupção. O dinheiro disponível para isso é astrofísico, basta lembrar o golpe da refinaria nos EUA, da Petrobras, no BNDES, etc.etc. Só uma monumental manifestação popular pode reverter tamanha safadeza !

  2. Faço minhas as palavras do Sr. Aurélio Tasso de Miranda, também quero que o Instituto Plínio Corrêa de Oliveira inclua o meu nome em todas as iniciativas partidas desta Instituição, principalmente no que se refere a preservação dos valores cristãos inegociáveis que o saudoso Plínio Corrêa de Oliveira defendia com coragem e amor!A nós católicos autênticos sobrou a tarefa de defendermos os valores da FAMÍLIA, DA VIDA DESDE A SUA CONCEPÇÃO ATÉ A MORTE NATURAL, DA LIBERDADE RELIGIOSA E DA PROPRIEDADE PRIVADA! Isto significa NUNCA VOTAR em PARTIDOS DE CUNHO SOCIALISTA-COMUNISTA que querem a todo custo acabar com os valores cristãos, que é o que norteia a sociedade brasileira cuja maioria absoluta é católica!

  3. @Foco Cristão

    O que pedimos no texto é exatamente a diminuição da maioridade penal. Leia com atenção:

    “seria indispensável ao menos expurgá-lo [o novo código penal] de diversos incisos que violam gravemente as tradições pátrias, o senso moral dos brasileiros e o espírito cristão da grande maioria de nosso povo. São exemplos [de coisas a serem expurgadas]:

    “1 – [do] tabu de que o menor de 18 anos não pode ser criminalizado (o que só favorece o crime organizado, que se utiliza fartamente de menores);”

    Como vê, pedimos a expurgação no Novo Código Penal, do tabu de que o menor de 18 anos não pode responder por seus atos criminosos.

  4. O meu comentário vai para Thais, eu não sei se você é ingênua ou mal informada, JESUS CRISTO, perdoou a prostituta porque ela se arrependeu dos seus pecados então Ele lhe disse: “seus pecados estão perdoados vás e NÃO PEQUES MAIS”!Portanto, querida, JESUS CRISTO NUNCA FOI TOLERANTE COM O PECADO DE NINGUÉM, mesmo porque está escrito: “SEJAM SANTOS PORQUE EU SOU SANTO”! Querem legalizar o casamento homossexual e condenarem criminalmente os defensores da Palavra de Deus e você acha que eles não estamos amando ao próximo? Me poupe minha filha, se acha que o homossexualismo não é pecado, o que você está fazendo num site que é autenticamente CATÓLICO?

  5. DEUS MANDOU AMAR O PROXIMO COMO A SI MESMO, MANDOU NAO JULGAR, VOCES ACHAM QUE VAO VIVER A VIDA ETERNA AO LADO DELE? ESTAO ENGANADOS!
    JESUS PERDOOU A PROSTITUTA E VCS NAO APRENDERAM NADA COM ISSO?

  6. @Foco Cristão
    @Rocha

    Proteção maior? Para quê? Para acobertar os pecados mortais desses adolescentes?

    Os adolescentes na Bíblia eram considerados criancinhas? Davi, Salomão, João apóstolo e a Virgem Maria eram criancinhas? Se você acha que sim, então acabou de negar sua fé.

    Quando se fala em idade de consentimento deve estar de acordo com a natureza humana e não com posturas vitimistas típicas de esquerdistas. Não é à toa que essas garotas têm o dom da maternidade. Querer uma idade de consentimento alta é superproteção, é incentivar a irreponsabilidade nos adolescentes.

    Como no caso do aborto, que têm se tornado cada vez mais “legal” na adolescência e ainda não vi um movimento pró-vida questionar isso (http://fococristao.wordpress.com/2013/05/28/a-legalizacao-do-aborto-na-adolescencia-avanca-cada-vez-mais/).

    Vocês sabiam que os maiores abusadores de crianças são adolescentes? Isso não vira reportagem na grande mídia. Sabe porque? Por que o Diabo não quer. O que o Diabo quer é que adolescentes sejam considerados vítimas de pedofilia para inchar estatísticas contra padres, pastores, pais etc. Enquanto isso os adolescentes ficam livres, acobertados por uma pseudo-ingenuidade, para sodomizar crianças

    Vejam isto: http://www.redetribuna.com.br/televisao/tribunanoticias/noticias/2869/suspeita-de-abuso-sexual-dentro-de-uma-escola-da-serra

    Não são duas crianças fazendo sexo (como citado no vídeo). É um predador sexual de 13 anos abusando de uma criança de 6 anos. (Leiam esta análise http://fococristao.wordpress.com/2013/04/22/a-pedofilia-que-e-acobertada/)

    Casos assim não podem mais serem negligenciados e acobertados. Chega!

    Quem já tem 12-13 anos tem que poder consentir sexo legalmente SIM. Para que eles possam responder por seus atos sexuais com a responsabilidade que deveriam ter. Quem pode consentir sexo pode responder por abusos sexuais que pratica e fica sujeito a lei contra o aborto.

  7. Sr. “Foco…”, a tua ignorância jurídica e gramatical te cega. Eu sou leitor assíduo do IPCO e sei que o combate à redução de 14 para 12 diz respeito à idade da VÍTIMA, não do agressor. Portanto, 14 dá proteção MAIOR à vítima do que 12: 14 abrange 14, 13, 12, 11…
    Tua conduta coincide com a dos fariseus: ofende o outro de modo gravíssimo e, pior, falso, como eles fizeram contra Nosso Senhor JESUS CRISTO.
    Arrepende-te, retrata-te e une-te ao IPCO nesta luta, ou responde perante o Altíssimo.

  8. A opção é nossa, de que lado estamos nessa batalha. Espero que a maioria dos brasileiros saibam escolher o lado certo, é o que peço a Deus, para que cada um de nós escolha o lado certo. Só a um vencedor nesta guerra, Deus logicamente. Quer queiram ou não a justiça Divina imperara sobre o mal, mais sedo ou mais tarde isso acontecerá, como foi no passado, assim também será nos nossos dias. Toda verdade vira a ser conhecida, nada ficará oculto.
    Que Nossa Mãezinha nos ajude, para que Deus seja glorificado entre os Homens. E a sua misericórdia suplante sua justa Justiça, e seja instaurado Seu Reino de Amor entre os povos.
    Salve Maria!

  9. Tem que baixar para 12 anos SIM!

    Vocês sabiam que os maiores abusadores de crianças são adolescente de 12-14 anos?

    Como vai acusar um adolescente de crime sexual se ele não pode consentir sexo?

    Já pensaram na quantidade de garotas de 12-13 anos que são aliciadas a fazerem aborto “legal” neste país?

    Já pensaram na quantidade de adolescentes prostitutas ou que alegam se prostituírem para ter acesso ao tal aborto legal?

    Eu pensei que o IPCO era pró-vida e contra a pedofilia. Mas, pelo jeito apoiam tanto adolescentes abortistas quanto adolescentes pedófilos.

    É uma vergonha!

    Olha o que vocês estão ajudando a acobertar:

    http://fococristao.wordpress.com/2013/05/28/a-legalizacao-do-aborto-na-adolescencia-avanca-cada-vez-mais/

    http://fococristao.wordpress.com/2013/04/22/a-pedofilia-que-e-acobertada/

    http://fococristao.wordpress.com/2013/03/02/garotos-adolescentes-sodomitas-abusadores-de-criancas/

    http://fococristao.wordpress.com/2013/03/02/adolescentes-pedofilos-e-adolescentes-abusadores-de-criancas

    Qualquer dúvida, entrem em contato comigo.

    Que Deus lhes tire o véu que Satanás vos colocou!

  10. Srs.,
    O que o ilmo. deputado Lael Varella citou, nada mais, nada menos é do que o direito de
    convívio saudável numa sociedade. O que surpreende à todos, é essa INVERSÃO DE
    VALORES à que estamos sendo expostos. Impossível um menor delinqüir, assassinar e
    assumir atos infracionais de maiores e ter a cabeça afagada pela turma dos “dereitchos
    humanius”; impossível ver traficantes de drogas e usuários negociando e consumindo a
    luz do dia e autoridade nenhuma coibir o ato; absurda a campanha da “prostituta feliz”!!!
    Qual mulher é feliz sendo usada por vários homens, correndo risco de adquirir DST’S,
    sofrer violência física e até tentativa de homicídio???; quem se conforma com a pedofilia???
    Eu não creio que o deputado Varella obtenha êxito, pois , é o próprio congresso que
    está querendo a liberalização de drogas, e outros itens da pauta apresentada, mas, cabe
    à nós cidadãos exigirmos um fim para essa INVERSÃO DE VALÔRES.
    SEMPRE LEMBRANDO QUE, COMUNISMO E MISÉRIA ANDAM DE MÃOS DADAS, E QUE, AINDA
    HÁ AVE RARA QUE NÃO VOA, PAZ E BEM À TODOS.

  11. Assim como o Aurélio, também deixo publicamente minha autorização prévia, para que o IPCO utilize minha assinatura digital já constante no abaixo-assinado contra o PLC 122, em quaiquer iniciativas desse desiderato. Isto é, em pról da família tradicional, bem como tudo que seja relacionado à defesa da vida e bons costumes baseados em princípios cristãos.

    PS.:

    Senti a falta de vocês na Esplanada dos Ministérios em Brasília, nessa quarta-feira, 05 de junho, na manifestação pacífica em prol da liberdade de expressão, liberdade religiosa, família tradicional e pela vida.

  12. É simplesmente estarrecedor o conteúdo mostrado pelo discurso do Ilustre Deputado acerca de mais esta aberração, de cunho comunista, como está minado o país!
    Tomara prevaleça (ainda) o bom senso de parlamentares outros do quilate do autor do discurso.
    O povo tem que acordar e reagir, unindo-se pelos mesmos ideais e agir de forma maciça para dar um freio nessa nova intentona comunista que está se espalhando como erva daninha!
    Já desarmaram o povo.
    Já acabaram com a maioria dos partidos de oposição
    A educação está sendo jogada no esgoto. A saúde falida. A segurança, é o que vemos diariamente, pois quem manda (como consta do exposto pelo Ilustre Parlamentar) são os bandidos. Estes, sim, podem portar armas de grosso calibre, sem problemas, pois a excrescência do tal “estatuto do desarmamento” (criado, aprovado e sancionado pelos que aí estão no poder!) não lhes mete medo.
    E o que dizer do salário mínimo e das aposentadorias e suas correções anuais??
    Votar já não é mais a garantia de que o voto do cidadão será mesmo computado para o seu candidato, pois já está mais do que provado que as malditas urnas eletrônicas são descaradamente manipuladas.
    Desculpem-me pelo alongamento relativo ao comentário, o qual acabou por descambar para outros comentários que na realidade não deixam de ser patentes.

  13. Faço minhas as palavras de Aurélio Tasso de Miranda. Tenho, como ele, a mesma sensação de que o mal está sendo articulado contra o povo brasileiro, enquanto dormimos em berço esplêndido. Acordem brasileiros , ainda há esperança.

  14. Parabéns ao Instituto e às pessoas que subscreveram este manifesto em favor da vida e da família cristã tradicional. Ontem em Brasilia, captaneado pelo Pastor Silas Malafaia ocourreu, na Esplanada dos Ministério uma manifestação com mais de 45 mil pessoas, contra o sbotto, a criminalização da homofobia, o casamento homoafetivo, diminuiçao da maioridade penal e outras mazelas contra a vida e a familia, patrocinadas pelos poderes públicos. Duas iniciativas importantes que mostram que o congresso deve levar em conta estes valores ao votar o novo Codigo. Precisamos avançar, superar nossas diferenças ritualistica e doutrinária e nos unir com os evangélicos para fazer frente a este mal que assola o país. Precisamos nos unir nas proximas eleições par mudar todos que atentam contra estes valores. Afinal: somos ou não uma maioria Cristã? Devemos fazer a vontade de Deus ou dos homens? Cuidado Cristão! Cuidado Brasil!

  15. HOMOFOBIA: TERMO MAQUINADO PARA TOLHER A LIBERDADE DAS PESSOAS!
    Instrui-se em muitas paroquias e mesmo entre alguns evangélicos – apesar de eles não se entenderem entre si por serem relativistas – sobre o niilismo do gayzismo, como um comportamente anti natural e anti Cristo; aliás, a Igreja católica não tem nada contra homossexuais que nascem com a mórbida e genética tendencia, apenas inadmite a prática do homossexualismo.
    A sociedade já notou tratar-se de manipulação do PT por rejeitar manifestações contra a ditadura gayzista; sabe que são ações de partidos comunistas para desagregar a sociedade e instigar lutas de classes, são os ateístas militantes da DITADURA DO RELATIVISMO.
    Aliás, o ateísmo é algo ultra moderno no mercado, pois não consta existirem até hoje um povo da antiguidade despossuído de religião, ainda que adorando o sol a lua, portanto o ateísmo é muito recente, um fenômeno de distorção e alienação de última geração.
    A imprensa – artistas e até alguns dissensos religiosos – não deveriam se vender a grupos interessados em falsear a verdade em favor de farsas como, rotular de homofóbico quem ouse discordar de seus pontos de vista homossexualistas como padrão ideal de vida, apenas existentes em mentes esquizofrênicas de comunistas.
    Aliás, a palavra homofobia e repressão aos comportamentos anexos foram apropriados para serem utilizados como FERRAMENTA DE TOLHER A LIBERDADE DE EXPRESSÃO, provando-o verem-se comentários de ataques pessoais em muitos lugares, nos limites da histeria de gays extremistas tachando de homofóbico a quem simplesmente discordar do que eles querem impor à força; esses são os verdadeiros homofóbicos, comportamentos de fanáticos xiitas, talibãs, características de regimes totalitaristas, sendo os agressores os homofóbicos e ainda ateus militantes.
    Todos podem admitir ou não o homossexualismo, lembrando que o PT não assinou a constituição de 1988, portanto não aceitando cláusulas pétreas, como da liberdade de expressão, mas sendo a favor da existente na ilha-prisão Cuba; tentar impor tal aceitação só mesmo os truculentos milicas do PT e sequazes.
    Fora do respeito de opinião pessoal, são ações dos 3 intolerantes e impostores irmãos gemeos: comunismo, nazismo e fascismo!
    Tudo isso sob as bênçãos dos marxistas da Teologia da Libertação e da ala esquerdista da CNBB desde Dom Hélder, Dom Arns, Dom Casaldáliga e asseclas, travestidos de discípulos de Cristo seduzindo a milhões de incautos com suas falácias em nome da fé!

  16. Gosto e voto no Dep. Lael Varella porque ele é firme em seus princípios. Ele nunca me decepcionou.
    Parabéns ao Instituto Plínio Corrêa de Oliveira por mais essa iniciativa. Tenho certeza que essa instituiçâo defende princípios que a grande maioria dos brasileiros apoiariam se fossem informados… Continuem com o vosso trabalho de esclarecimento à população e junto aos parlamentares,com petiçoes como esta.Agradeço-lhes por me representarem tão bem!

  17. Hoje temos políticos financiados pelos narcotraficantes e por isso não interessa para eles os bons costumes e ética, moral e caráter, tudo que aprendemos no seio familiar. Depender do Congresso Nacional atualmente é desvirtuar tudo que consideramos correto e ilibado. É preciso o clamor público para que nossos representantes não soterrem a nossa Nação. Para completar temos um governo totalmente omisso e subjulgado pela ganância de poder, ficando a mercê desses bandidos que o povo elegeu.

  18. Eu peço a gentileza de incluir o meu nome em todas as iniciativas de abaixo- assinados do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, mesmo sem o meu conhecimento, primeiro porque tenho a mais alta confiança nas iniciativas partidas desta instituição,e, em segundo lugar, porque devido aos meus afazeres, fico desinformado (como aliás, milhões de brasileiros) do que está acontecendo.
    Estamos em plena guerra; tenho despertado sùbitamente de madrugada e rezado o Rosário, com a sensação insólita de que algo muito grave ocorre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome