Guerra à pandemia: a “Grande Muralha” é o tratamento precoce!

2

Há muralhas milenares e legendárias, entre elas, a Grande Muralha. A Sagrada Escritura nos fala de cidades fortificadas. Na origem da Idade Média, por ocasião da invasões bárbaras, surgiram — passo a passo — as paliçadas, as muralhas e torres a fim de protegerem as famílias que se agrupavam em torno do senhor feudal.

Das muralhas, do espírito combativo, da Fé nasceu o feudalismo, foi edificada a Idade Média.

A História tem suas pré figuras.

Em pleno seculo XXI, nessa fase crítica da pandemia, também surgiu uma nova muralha.

E, como tantas vezes acontece na História, há os 5a. colunas que trabalham internamente … a favor dos inimigos externos, querendo destruir a Igreja e o Brasil!

***

A “Grande Muralha” é representada pela Religião, Ivermectina, Vitamina D, Hidroxicloroquina, Bom senso.

As armas usadas pela Revolução, contra o Brasil são: Lockdown, fechamento de igrejas, bombardeio midiático a favor do pânico, do medo, da debilitação nervosa.

***

A pandemia gerada pelo coronavírus, cavalgada pela midia de esquerda, pelos governadores-interventores e prefeitos alinhados à onda publicitária masoquista vai tomando os ares de uma guerra contra a civilização ocidental, contra o que resta dos valores pátrios, contra a liberdade individual. O lockdown de igrejas evidenciou uma guerra contra o Brasil cristão.

Pandemia, o grande pretexto para destruir o Ocidente

Não faltam declarações de “bonzos” internacionais, bilionários como Soros e Bill Gates, do Forum Econômico Mundial: é preciso mudar completamente o estilo de vida, estabelecer o Great Reset, mudar o homem … lembramos, eles só investem contra o modo de vida nos países livres.

Esses demiúrgos e profetas de desgraças não apresentam planos para mudar o regime comunista chinês, libertar a Venezuela, ou impedir o Irã de realizar os projetos nuclerares. Eles investem apenas contra a família, contra a propriedade, a favor de uma socialização mundial, de um controle unversal da população nas garras da ONU ou OMS. Infelizmente, batizados pelo Vaticano.

No Brasil, a guerra contra o tratamento precoce

O que faz a midia alinhada à esquerda no Brasil? Propaga o pânico, somente divulga as cifras sobre mortes, desestabiliza emocionalmente a população. E os governadores-interventores? Decretam o lockdown que passou a ser o veneno mais eficaz para destruir o Brasil! Destruir a economia, destruir os valores morais, suprimir a liberdade, fechar igrejas, empobrecer e quiçá criar condições para uma revolta ou revolução.

Os inimigos do Brasil agem à maneira de canhões, que metralham continuamente a fortaleza, no caso, a Pátria Mãe, o nosso Brasil.

Já recuperamos 12. 344 milhões de infectados no Brasil. No orbe terreste ultrampassamos 120 milhões de curas! Por que a Mídia silencia?

O tratamento precoce é especialmente a grande vítima das esquerdas, demonizado, ridicularizado, odiado; o slogan midiático é: não tem comprovação científica. Respondemos: mas tem comprovação na prática!

Lembramos, há mais de 50 trabalhos científicos publicados, que mostram a eficácia da Ivermectina no tratamento do vírus de Wuhan. E temos a experiência da comprovação em tantos municípios brasileiros.

E o Vaticano, a CNBB?

Enquanto o Vaticano endossa a chamada Nova Ordem Mundial, no Brasil, bispos apoiam até o lockdown de igrejas. Chegamos ao extremo non sense da Regional Sul II da CNBBB posicionar-se e recomendar o não uso do tratamento precoce.

Nessa hora de um especial chamado à abnegação, à assistência religiosa, ao reconforto moral e psicológico do povo brasileiro, como lamentamos, na qualidade de católicos, a omissão de tantos bispos e sacerdotes.

Chegamos ao absurdo da Regional Sul II da CNBB desaconselhar o tratamento precoce: são os Pastores que abandonam seu rebanho. Como se não bastassem os decretos ditatorias de governadores e prefeitos fechando igrejas, e a consequente supressão dos Sacramentos.

O engenho, a criatividade, a livre iniciativa de tantos médicos do front, usando com eficácia o tratamento precoce, encontra ouvidos surdos em políticos, mídia a até nos Bispos. Por que será? Atuam dentro da cidade fortificada como aliados dos inimigos que nos cercam. Isso se chama anti patriotismo, numa linguagem branda. A História certamente os julgará como mais severidade.

É hora de líderes e heróis

Nas horas de crise há um chamado da Providência para despontarem líderes, heróis e santos. Não pensemos apenas em líderes na área política. Da sociedade, sim, emergem médicos corajosos e abnegados que enfrentam a Mídia de esquerda, a demagogia de políticos e cumprem seu dever — usam o tratamento precoce — diante de Deus.

Assim, outros líderes devem surgir na própria midia, no corpo social.

Nossa Senhora Aparecida guie, conforte, reanime os brasileiros diante dessa pandemia midiática, masoquista, derrotista a serviço dos inimigos do Brasil.

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta