A Mídia deu destaque a uma conversa telefônica entre o Papa Francisco e Biden na qual se procura “evidenciar” mais uma cartada a favor do democrata. Se bem analisada, entretanto, não se trata de uma posição oficial do Estado do Vaticano.

Vejamos: “CIDADE DO VATICANO, 12 de novembro de 2020 (LifeSiteNews) – O Papa Francisco e o candidato presidencial democrata pró-aborto Joe Biden conversaram ao telefone esta manhã, com o Santo Padre estendendo “bênçãos e parabéns” a Biden. A mídia convocou a corrida presidencial para Joe Biden no sábado passado, enquanto os resultados das eleições ainda não foram oficialmente certificados.” (1)

Mais uma pessão midiática em favor de Biden na qual se violenta a “alma” americana que não admite fraude, dolo, mentira.

Quererão mesmo a esquerda e a midia dilacerar a América e não permiterem os processos legais para dar ao País a Integridade Eleitoral tão desejada pelos americanos? Não estamos referendado candidatos, queremos, como a grande maioria dos americanos, transparência no processo eleitoral.

O apoio do Papa Francisco vem em contramão das notícias de que a opinião católica pendeu para os Republicanos nessa eleição. Por esse método de choque violento nunca se chegará à verdade, à união.


Bolsonaro defende a propriedade privada

‘A propriedade privada é sagrada’, diz Bolsonaro, reagindo à proposta de expropriar terra de quem desmata

Presidente reagiu à sugestão do Conselho da Amazônia, comandado pelo vice Hamilton Mourão, e diz que demitirá quem defender ideia, ‘a não ser que essa pessoa seja indemissível’ (2)

***

As palavras do presidente Bolsonaro estão perfeitamente de acordo com a doutrina da Igreja e o Direito Natural. A propriedade privada está alicerçada em dois Mandamentos da Lei de Deus: “Não furtar” e “Não cobiçar as coisas alheias”.

Perseguir ou mutilar o direito de propriedade é agenda de socialistas e comunistas, da Teologia da Libertação e esquerda católica. O PT já foi desbancado do Poder e o falso Centrão — que o antecedeu — também está desmoralizado.

Nossos aplausos.


Brasil adere ao projeto Clean Network e pode barrar 5G da Huawei

Nosso Site tem mostrado as denúncias gravíssimas, em diversos países do Mundo Livre, contra a falta de transparência da rede 5G da Huawei.

Além dos EUA, Reino Unido, Bélgica, Suécia vetam a Huawei.

Nesta semana o “secretário do Itamaraty para Negociações Bilaterais e Regionais nas Américas, Pedro Costa e Silva, afirmou apoio ao programa americano Clean Network (rede limpa), que proíbe o uso de equipamentos chineses nas torres de quinta geração. Essa restrição afeta diretamente a Huawei”.

“O apoio foi concedido em uma cerimônia com presença de Keith Krach, secretário de Crescimento Econômico, Energia e Meio Ambiente do Departamento de Estado dos EUA. O americano afirmou que o Brasil é o primeiro país da América Latina a respaldar os princípios do Clean Network.” (3)


Nossos aplausos. Nossa independência, nossa soberania estão acima de cuidados menores. É muita infantilidade (ou cumplicidade) imaginar que uma poderosa firma chinesa não esteja debaixo do tacão do PCCh.

É ou não verdade que qualquer empresa chinesa tem a obrigação de fornecer dados ao serviço de inteligência do PCCh? Nosso Site tem mostrado farta documentação à esse respeito.

PCCh é agenda de Petistas de Doria ou do falso Centrão.

 

Deixe uma resposta