Vídeo mostra ditadura feminista: IPCO denuncia “Espaço para abortar” na Bienal

 

No dia 6 de setembro último, foi inaugurada a 31ª Bienal de artes de São Paulo, no Parque do Ibirapuera. Vendo isto, vários amigos do Instituto nos escreveram desconcertados com a exposição privilegiada (está logo na entrada do pavilhão Ciccillo Matarazzo) de uma obra chamada “Espaço para abortar“.

Se isso não bastasse, nos disseram que havia uma série de blasfêmias, por exemplo uma obra que mostrava a Santíssima Virgem como um travesti! Fizemos uma série de pesquisas e encontramos no site da própria bienal um texto que dizia: “O coletivo Mujeres Creando realiza uma procissão-performance, pública e participativa, contra a ditadura do patriarcado sobre o corpo da mulher.” A procissão estava marcada para acontecer no dia 6 de setembro, no mesmo dia da inauguração da Bienal que vai até o dia 7 de dezembro.

Proteste! Aborto, Blasfêmia e Sacrilégio na 31ª Bienal de Artes de São Paulo

Encontramos no Facebook do grupo “Mujeres Creando” uma publicação que diz: “Apresentaremos um espaço que se chama: ESPAÇO PARA ABORTAR. […] queremos abrir um espaço para falar sobre aborto em primeira pessoa: como o vivenciamos e o que significa em nossas vidas? Desdramatizar o discurso religioso oficial sobre o aborto, desafiar e instigar.”

As feministas convidaram diversas pessoas pelo Facebook e queriam fazer uma espécie de marcha pró-aborto carregando um útero gigante, onde as mulheres entrariam para dar testemunhos de seus abortos!

Frente a tudo isto, os representantes do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira resolveram ir até o local, uma vez que de acordo com o próprio site da Bienal era uma “procissão pública e participativa”, para ver o que ia acontecer. Mas para que não se criasse um ambiente provocativo, os representantes do Instituto foram sem nenhum símbolo ou identificação, apenas para documentar a referida “procissão”.

Proteste! Aborto, Blasfêmia e Sacrilégio na 31ª Bienal de Artes de São Paulo

Em determinado momento as ativistas notaram que os representantes do Instituto não faziam parte de sua “camarilha” e vieram agredi-los! Veja no vídeo acima o que aconteceu!

Sua contribuição garante a nossa independência!

Garante a nossa independência e a manutenção de nossas atividades, especialmente as Caravanas, que são campanhas em todo território nacional em defesa da família natural, baseada no casamento monogâmico e indissolúvel entre um homem e uma mulher, contra o aborto, e alertando ao povo brasileiro sobre a torrente de blasfêmias e sacrilégios cometidos contra Nosso Senhor Jesus Cristo, Nossa Senhora e à Santa Igreja cometidos nos mais diferentes lugares.

As doações podem ser feitas diretamente na conta corrente indicada abaixo ou através do PayPal ou Pagseguro e não há valor mínimo exigido.






Instituto Plinio Corrêa de Oliveira
CNPJ: 08.578.611/0001-23

Bradesco
Agência: 0138-4
Conta-corrente: 169.723-4

 A Terra de Santa Cruz merece nossa colaboração.