A esquerda é francamente contrária ao conceito de família porque esta é um esteio moral na sociedade.

Daí, os movimentos ditos “feministas” preconizarem o aborto, uniões lésbicas. Alguns bilionários mundiais, como Soros, já advogam drásticos medidas junto a meninas e mulheres a fim de reduzir à força a população mundial.

Soros é um financiador prolífico de causas de esquerda nos Estados Unidos e em todo o mundo, incluindo aborto, eutanásia, controle populacional, “casamento” do mesmo sexo, transgênero e muito mais.”

“Também Joe Biden havia afirmado: O pânico midiático do coronavírus cria condições para a esquerda.” https://ipco.org.br/coronavirus-a-ponta-do-iceberg-joe-biden-soros-vem-a-ocasiao-para-esquerda/

Não é esse o ensinamento da Igreja, nem é a herança da civilização católica.

***

Interessante artigo, publicado no Legionário, nos mostra a íntima relação entre as famílias e a observância dos ensinamentos religiosos.

“Há alguns meses demos notícia aos nossos leitores dos resultados do inquérito promovido na França pela Academia de Medicina, a propósito da natalidade. Via-se por eles que as famílias mais numerosas da França se encontravam nos Departamentos onde o espírito religioso se mantinha forte, orientando e dirigindo a formação das famílias.

“De posse desses resultados, a Academia consagrou uma de suas últimas reuniões exclusivamente ao problema do desenvolvimento da França. Estudou então as providências já tomadas pelos governos para proteger as famílias numerosas, providências essas consistentes em quatro leis, que permitem às famílias receberem os “auxílios familiares”.

— São a lei de assistência às famílias numerosas,

— a de encorajamento às famílias numerosas,

— a que dá auxílios aos Departamentos e às comunas para criarem prêmios à natalidade

— e a lei dando indenizações aos funcionários chefes de famílias numerosas.

Nota-se que com tais auxílios oficiais e com outros particulares, a natalidade nas regiões da França já por eles atingidos é de 22% superior à média geral.

Criar um clima social favorável à vida familiar

“Apesar de tudo, porém, e a conclusão é do Prof. Couvelaire, “as medidas de assistência material, embora necessárias, serão insuficientes, enquanto não se tiver realizado um clima social e moral favorável à vida familiar; em particular, o problema da natalidade se liga ao da educação das jovens.”

“O ponto a que se refere o Prof. Couvelaire, no que diz respeito à França, não é, porém, limitado a um só país, mas a todo o mundo.” https://pliniocorreadeoliveira.info/LEG_371024_educacao_feminina.htm

***

Vê-se por ai quem são os verdadeiros amigos da família, os defensores das mulheres que compreendem seu papel único na sociedade. A isso se chama campanha pelos Valores Morais, os alicerces seguros com que se construirão o novo Brasil.

Deixe uma resposta