“Aconteça o que acontecer, nós nunca nos divorciaremos”

As gerações anteriores julgavam que o divórcio era uma “liberdade” e uma “conquista” a serem aproveitadas. Porém, para a geração de jovens que hoje estão se casando, e que sofreram as consequências do divórcio de pais e avós, o ideal é o oposto. “Aconteça o que acontecer, nós nunca nos divorciaremos”, é a frase que os caracteriza, escreveu Susan Gregory Thomas no livro In Spite of Everything: A Memoir (Apesar de tudo: Uma Memória). Muitos “sobreviventes” do divórcio dos pais e das crises geradas pelo adultério querem hoje poupar esse drama a seus filhos.

E, a frase “retrógrada” voltou com força: “As crianças antes de tudo”; o que também quer dizer: “Não nos divorciaremos”.

Fonte: Revista Catolicismo – Agosto 2011