Governo brasileiro une-se à ONU para impulsionar nações latino-americanas a despenalizar o Aborto

6
BRASILIA, 29 de julho de 2010 (LifeSiteNews.com) – O governo brasileiro assinou um documento patrocinado pela ONU endossando a despenalização do aborto em toda a América Latina. Intitulado “Consenso de Brasília” e legalmente não vinculante, o documento foi publicado pela XI Conferência Regional sobre as Mulheres da América Latina e do Caribe (CEPAL), reunida na capital do Brasil. Ele contém numerosas referências, algumas oblíquas e outras explícitas, a medidas favoráveis ao aborto, ao homossexualismo, à contracepção e a outras políticas atentatórias à vida e à família.

O “Consenso de Brasília” não representa o consenso dos brasileiros, cuja maioria é contrária...

9
É intenção do governo petista promover a descriminalização do aborto em larga escala, não apenas no Brasil, mas em toda a América Latina. É a denúncia feita pelo “Movimento Brasileiro de Defesa da Vida” (MDV): “Com um documento denominado ‘Consenso de Brasília’ e no mais completo silêncio midiático, o governo brasileiro, em conjunto com a ONU, acaba de desfechar um novo e duro golpe contra o direito fundamental à vida”.

Arcebispo espanhol chama a desobedecer a lei do aborto

8
O Arcebispo de Burgos, Dom Francisco Gil Hellín, advertiu que não existe o direito a matar um inocente e portanto não existe a obrigação de obedecer a nova lei do aborto, deve haver porém "uma oposição frontal e sem restrições". "Digamo-lo com total claridade: esta lei não é lei, embora se apresente assim por algumas instâncias políticas e legislativas. E não o é, porque ninguém tem direito a eliminar um inocente.

Autorização para matar: 16 anos de idade!

5
A Espanha venceu a copa do mundo, mas está perdendo o que tem de melhor para a grandeza de uma nação: seus filhos. Uma nação que mata seus filhos não atrai evidentemente as bênçãos de Deus.

Lei do aborto entra em vigor na Espanha

5
Polêmico, novo texto introduz no país majoritariamente católico direito à interrupção voluntária da gravidez. Legislação é contestada, no entanto, na Corte Constitucional, que pode decidir suspendê-la de forma temporária

Cardeal de Colônia exige que hospital não pratique o aborto

3
A notícia vem da cidade alemã de Colônia, a capital econômica, cultural e histórica do Estado da Renânia do Norte-Vestfália. A venda do Hospital Santa Brígida, da cidade de Simmerath, foi suspensa porque o interessado na compra não aceitaram a exigência contratual do Cardeal de Colônia, Dom Joachim Meisner, de que no hospital não fosse permitido fazer abortos.

Fetos não sentiriam dor até os 6 meses –

14
"Fetos não sentem dor até os 6 meses. Logo, não tem problema abortar até esse período da gestação" Em rigor de lógica, teríamos a seguinte...

Aborto em Portugal: “lágrimas de crocodilo” confessam o fracasso de lei assassina

3
Daniel Martins Não podia ser diferente. Aprovaram o aborto e agora o assassinato dos inocentes vai se tornando banal. “As mulheres já começam a ver...

Tribunal de Minas autoriza pedido de aborto a pais de feto anencéfalo

8
Saiu na Folha Online (17/06/10): RODRIGO VIZEU "O direito protege a vida. O feto sem cérebro não tem vida após o nascimento. Logo, não há o...

A Espanha diz NÃO ao Aborto e à [des]educação sexual

2
“Um basta para as pessoas que lucram com o sofrimento alheiro e com total impunidade, chega de disfarçar a verdade com eufemismos e mentiras” A...

Mais lidos